Luz e Sombras

* Luz e Sombras *
              o Bem e o Mal


A dupla forma do interior humano

Nós humanos (sozinhos) somos capazes de criar tanto “seres astrais” como sublimes “feixes de luzes” ou simplesmente “seres mentais” altamente tóxicos e destrutivos.

Para entendermos melhor como estes mecanismos funcionam espontaneamente em nosso organismo, devemos primeiramente conhecer a nossa composição corporal física e extra-física.

– Corpo físico: Ao nossos olhos de encarnado é o que primeiro que vemos e sentimos, visto que obviamente estamos temporariamente o habitando.

O corpo físico é dotado de componentes biológicos, bioquímicos e fisiológicos que fazem com que esta “máquina” física funcione corretamente. Para mantermos esse corpo físico ativo “vivo”, devemos nutri-lo energeticamente (calorias) e nutricionalmente, através de líquidos, alimentos e também do tão valioso oxigênio.

Tudo aquilo que nosso corpo necessita, ingerimos nos alimentando, para que através da nossa corrente sanguínea, o sangue transporte para as células toda a energia e O2 que nosso corpo necessita para manter seu funcionamento ativo, ou seja, a grosso modo, podemos dizer que “através do sangue, obtemos a nossa energia”.

– Perispírito: O mesmo que corpo espiritual, corpo astral, psicossoma ou corpo psicossomático. Allan Kardec usa o termo em alusão ao perisperma – em botânica é o tecido que envolve a semente. ( Livro dos Espíritos, parte II, cap I)

De maneira prática, o perispírito é o nosso “cartão de visita”, pois é através dele que teremos a aparência que “desejarmos”, sendo ele mutável, ele adquire a expressão do nosso pensamento (quem somos).

– Duplo Etérico: (fonte de energia)

Altamente especificado em nutrir como um todo, o perispírito e o corpo físico. Está diretamente ligado a aura.

É o conjunto de reservas de energias vitais para manter o corpo físico em equilíbrio.

O Duplo etérico é formado por emanações neuropsíquicas que destinam o calor ao equipamento celular.

(Todos esses corpos ficam entranhados entre si.)

Ele distribui e cuida para que os fios vitais (inclusive fio de prata), sejam revigorados.

No âmbito físico, promove a cicatrização de ferimentos e a cura de doenças externas, devolvendo a carga vital ao corpo.

O Duplo Etérico é uma exclusividade do encarnado, ao desencarnar o corpo físico a pessoa “leva embora o perispírito”, sendo que que o duplo etérico pode levar até 40 dias para dissipar-se na atmosfera.