Mãe Divina Egunitá


Mãe Egunitá é a regente cósmica do Fogo e da Justiça, que purifica os excessos emocionais dos seres desequilibrados, desvirtuados e viciados. Ela é uma divindade de natureza justiceira. Mãe Egunitá é o fogo das paixões humanas, é ativa e atrai; torna o ser rubro, é a serpente rubra da paixão e o braseiro que queima. Egunitá é fogo puro, está em tudo que existe, mas diluído, e suas erradiações absorvem o ar, elemento com o qual se energiza e se irradia. Como o ar é seu segundo elemento, que a alimenta e energiza – e é o elemento da linha da lei – ela é uma dinvindade que aplica a justiça como agente ativa da Lei e consome os vícios emocionais e os desequilíbrios mentais dos seres. A Justiça não anula a Lei, mas dota-a de recursos legais (jurídicos) para que possa se impor onde injustiças estejam sendo cometidas. Fogo e ar – Justiça e Lei- são elementos que se complementam e duas Linhas de Umbanda indissociáveis. Egunitá justiceira, polariza com Ogum. Aplicador dos princípios da Lei Maior.

Quando evocamos Ogum para atuar em nosso favor e nos defender das investidas dos seres desequilibrados , suas hierarquias luminosas ativam seus pares opostos, ativos e cósmicos da irradiação da Justiça Divina, cujos magnetismos esgotam os desequilíbrios e as injustiças do irracionalismo. A Justiça Divina é o fogo que purifica e a divindade cósmica que ígnea e purificadora é Mãe Divina Egunitá.

O fogo de Mãe Egunitá , consumidor dos vícios e dos negativismo, é temidíssimo pelos seres que habitam as faixas vibratórias negativas que eles geram e irradiam. Esse fogo consome as energias dos seres apaixonados, emocionados, fanatizados ou desequilibrados , reduzindo a chama interior de cada um (sua energia ígnea) a níveis baixíssimos, apatizando-os, paralisando-os e anulando seus vícios emocionais e os desequilíbrios mentais sufocando-os. Além de purificar os vícios e os desequilíbrios, ela purifica também os ambientes religiosos (templos) e residências (morada) e o íntimo dos seres (sentimentos).

Os vícios emocionais os vícios emocionais, tornam os seres insensíveis à dor alheia. Os desequilíbrios mentais os transformam em tormentos para seus semelhantes. Egunitá como todos os Orixás, possui aspectos positivos e negativos, os positivos entram em nossa vida acelerando nossa evolução. Os negativos paralisam-na.

Para essa Mãe atuar em nossas vidas, depende apenas que nos tornemos irracionais, apassionados e desequilibrados.

O fogo consumidor gerado por Olorum está espalhado por toda a Sua criação, e onde surgir um desequilíbrio, o próprio magnetismo do ser desequilibrado já começa a atrair, condensar e acumular esse fogo consumidor que, quando atingir seu ponto de incandescência consumista, o esgotará e o anulará.


Os hindus nos legaram uma divindade cósmica do fogo, punidora das falhas, dos erros e das paixões humanas por excelência. Kali, no panteão hindu, é uma divindade temida e evitada por todos os que desconhecem seu mistério e o porquê de sua existência em oposição à de Agni, o Senhor do Fogo Divino, do fogo da Fé.?

O fato é que todas as irradiações divinas, enquanto são apenas essências, são neutras. Mas quando se condensam e dão origem aos elementos, ai se polarizam em todos os sentidos e assumem naturezas bem distintas. Pois ai, no fogo, surgem Agni e Kali. Ele é o fogo em seu aspecto positivo e ela o é em seu aspecto negativo, ou o fogo da purificação das ilusões humanas.

Agni é o fogo da fé e Kali é o fogo das paixões humanas.
Agni é pólo masculino e Kali é pólo feminino.
Agni é passivo e irradiante e Kali é ativa e atratora.
Agni ilumina o ser e Kali o toma rubro.
Agni é o raio dourado e Kali é o raio rubro.
Agni é a serpente flamigea da Fé e Kali é a serpente rubra da paixão.
Agni é a chama que aquece e Kali é o braseiro que queima.


Nossa mãe Egunitá é fogo puro e suas irradiações cósmicas absorvem o ar pois seu magnetismo é negativo e atrai este elemento, com o qual se energiza e se irradia até onde houver ar para dar-lhe esta sustentação energética e elemental.

Como Egunitá (fogo) é feminina, ela se polariza com Ogum (ar), que é masculino e lhe dá a sustentação do elemento que precisa, mas de forma passiva e ordenada. Só assim suas irradiações acontecem de forma ordenada e alcançam apenas o objetivo que ela identificou.

Se ela polarizasse com Iansã, suas energias não seriam irradiadas porque aconteceria uma propagação delas na forma de labaredas, já que as duas são de magnetismo e elemento feminino. Eis ai a chave das polarizações, que obedecem a uma ordenação das irradiações através dos magnetismos.

O inverso acontece com Ogum, que é passivo e só se torna ativo em seu segundo elemento, que é o fogo que o alimenta, aquecendo-o e energizando suas irradiações. Ogum, enquanto aplicador da Lei, atua nos campos da justiça como aplicador das sentenças.


E, porque o ar é o seu segundo elemento, que a alimenta e energiza e é o elemento da linha da Lei, ela é uma divindade que aplica a justiça como agente ativa da Lei e consome os vícios emocionais e os desequilíbrios mentais dos seres. Os vícios emocionais tornam os seres insensíveis à dor alheia. Os desequilíbrios mentais transformam os seres em tormentos para seus semelhantes.

As divindades têm uma função a realizar e nós sempre seremos beneficiários de sua atuação. Quando nos paralisam, também estão nos ajudando, pois estão evitando que continuemos trilhando um caminho que nos conduzirá a um ponto sem retorno.

Ela é a executora da Justiça Divina nos campos da Lei, regidos por Ogum no pólo positivo da linha pura da Lei.

ORAÇÃO À MÃE EGUNITÁ


Salve Senhora do Fogo Divino! Salve, salve, Querida Mãe!

Nós vos saudamos, Senhora Kaliê-yê e vos pedimos que nos irradie e nos envolva com vossos fluidos energéticos ígneos , equilibrando-nos e harmonizando-nos em todos sentidos. Trago-nos força e luz em nossos caminhos para que nela vivamos e a usemos em benefício de nossos semelhantes, com Justiça e Amor. Purifique-nos. Ó Mãe Divina, com vosso fogo divino, expandindo nosso campo de ação e estimulando em nós o aquecimento em nossos corações, para que vibremos sentimentos nobres, para que nos tornemos luzes calorosas, ajuizadas e sensatas do nosso Divino Criador. Estimule em nós, o aquecimento de nossos corações, para que vibremos sentimentos justos, sábios e equilibrados, livrando-nos das trevas, para que sirvamos à Luz e à Lei Divina.

Purifique em vosso fogo sagrado os nossos excessos emocionais beneficiando-nos conforme as nossas necessidades. Anule em nós, Mãe Egunitá, os sentimentos negativos, os vícios, as falhas, os erros e a paixões abrasadoras e não deixe que eles desequilibrem nossas vidas. Dê-nos Mãe ígnea o vosso amparo, para que possamos ter o entendimento da Lei do Equilíbrio Divino. Mãe da Justiça e da Razão, ajude-nos em nossa caminhada, com o vosso fogo sagrado, para que tenhamos equilíbrio em nossas almas, harmonia e juízo em nossos sentimentos e atitudes. Pedimos Querida Mãe, que nos torne irradiantes da Justiça do vosso Amor e da vossa Misericórdia.

Propicie-nos a aquisição de uma Fé inquebrantável, para sermos equilibradores de nossos semelhantes , servirmos à família, à comunidade civil e religiosa e, principalmente a Olorum. Ajude-nos a agir sempre com Razão, Equilíbrio e Justiça, servindo a Luz e sendo por elas amparados. Limpe nossos caminhos, ó Mãe para que nele não encontremos empecilhos impedindo nossa evolução. Vós que sois Mãe ígnea por natureza, aqueça-nos, ampare-nos, sustente-nos, guie-nos, conduza-nos e envolva-nos em todos os sentidos, carnais e espirituais. Queime ó Mãe, com vossos poderes divinos, tudo o que está em desequilíbrio com a vossa Lei, anulando os negativismos de todos os presentes neste Templo e de todos os familiares, recolhendo as projeções mentais negativas, os espíritos malignos, cortando as injustiças e as magias negras.

Proteja-nos das catástrofes climáticas e faça com que tenhamos consciência das queimadas irresponsáveis e dos desequilíbrios ambientais. Paralise ó Mãe Querida, e queime em nós, as doenças espirituais e emocionais, estimulando em nós o fogo vivo da religiosidade e da esperança em melhores dias.

Cure com vosso fogo sagrado as feridas que trazemos desta vida e de vidas passadas. Passe em nós vossa espada flamejante eliminando tudo aquilo que atrapalha o nosso desenvolvimento físico e espiritual. Flua em nós , vossos filhos, a energia ígnea, para que através do vosso fogo, , saibamos transmitir a vossa Luz e o vosso calor aos nossos irmãos menos favorecidos. Trago-nos, paz, harmonia, prosperidade e saúde.

EGUNITÁ – mesmo sabendo que poucos conhecem ou cultuam essa Orixá, vale a pena dizer que Ela é o fogo vivo e divino, portanto aOferendamos quando queremos que essa ação do fogo queime e consuma todas as energias negativas, todos os excessos emocionais e todos os cordões negativos que nos envolvem e envolvem nossas casas. Ela também ajuda a consumir energias de vícios.