Criação Mental

CRIAÇÕES MENTAIS

Existem muitos guardiões que se especializaram e trabalham na Crosta terrestre exercendo o papel de vigilantes das criações mentais.
Os: Os Guardiões são trabalhadores que trabalham sob a Tutela do Plano Superior e têm a função equivalente a de soldados na Terra, que por muitas vezes também policiam as ruas terrenas.
Neste caso, eles agem no controle ou vigilância sobre algumas criações mentais ou formas parasitárias que encontramos de lado extrafísico.
Muitas criações mentais de encarnados e desencarnados representam um imenso perigo aos humanos desdobrados ou mesmo obstáculo à certas tarefas dos desencarnados mais conscientes.

Para se entender melhor citamos um exemplo:
Nas paisagens urbanas noturnas é de fácil observação aos olhos dos desencarnados, uma cintilação dourada, que exerce fascínio a quem o vê, devido à sua aparente beleza.
Se formos observar de uma maneira mais próxima e detalhista, veremos uma fina camada de algo mais parecido como fios de nylon em coloração dourada.
Com maior atenção ainda, observaremos que o material se espalhou por uma imensa área da cidade (ou bairro).
Aos que transitam nas ruas que por infelicidade, cruzarem o ponto descrito, serão como que atacados por um imenso contingente daquelas formações estranhas (que por eles foram fortemente atraída).
Neste momento, o grupo de guardiões responsáveis (se por ali estiverem atuam rapidamente, impedindo o ataque e o posterior estrago que a estranha “criação” faria às pessoas.
A atuação dos Guardiões se dá através de um aparelho pequeno, que funciona com eletricidade retirada da atmosfera.
O aparelho é posicionado, próximo aos encarnados, ocorrendo uma descarga elétrica em volta ao ambiente como uma eletricidade transferida ao objeto. Formando assim um campo em volta dos encarnados impedindo que a “criação mental” os atingisse.
Essas criações mentais vagueiam por muito tempo na crosta terrestre. A cintilação dourada, denota que agem preferencialmente no campo mental das pessoas atraídas naturalmente pelas ondas e pelos raios emitidos pela mente de cada um, devido aos pensamentos abrigados e irradiados.
Tais criações sobrevivem das irradiações mentais de encarnados e desencarnados.
No entanto, ao se acoplarem ao campo mental das pessoas, elas imediatamente começam um processo mórbido de absorção das ondas mentais do hospedeiro.
À medida que absorvem e se nutrem dos pensamentos emitidos pelos encarnados, descarregam em sua aura, uma cota considerável de resíduos ou Toxinas Mentais que envenenam as correntes do pensamento,.. ou seja, além de você levar isso para casa, você ainda se torna um “bicho” com as pessoas (raivoso).
Toda vez que essas criações mentais absorvem elementos dos encarnados ou desencarnados agregam em sua estrutura, uma espécie de “fluído mórbido”, pois que se nutrem das criações inferiores.
O resíduo tóxico ou o excesso acumulado em sua estrutura íntima é transferido automaticamente para novos hospedeiros, formando intenso círculo vicioso.
O resultado é que os pensamentos desorganizados passam a ser mais constantes e formam assim um circuito fechado de ondas – pensamentos- desequilibrados. Neste circuito fechado atraem-se ainda mais e mais criaturas e outras criações desorganizadas e daninhas ao equilíbrio dos afetados.
Nota-se o efeito em diversos crimes, nas brigas e no uso de drogas, largamente difundidos nas noites terrestres.
Tais comunidades energéticas são o produto dos pensamentos dos próprios encarnados, as quais são mantidas e utilizadas por espíritos das sombras, mais inteligentes.

Utilizando-as para os chamados roubos de energia. Cultivando-as muitas dessas formas mentais parasitárias em seus redutos e delas extraem o resíduo mental acumulado para se nutrirem, como vampiros que são, até que se esgotem as reservas.
Nesse caso, quando as criações mentais já não possuem mais um conteúdo apreciável ou extrato mental roubado de suas vítimas, “tais espíritos” a distribuem novamente em lugares propícios, onde os encarnados se reúnem, para reiniciar o processo enfermiço.

Exemplo sobre o que ocorre com a falta de conhecimento:
Existem espíritos de encarnados que durante a vigília ficam perambulando feito zumbis pelas ruas. Seus aspectos assemelham-se a mortos-vivos, arrastam-se pelo chão, com o olhar perdido – são os sonâmbulos!

Vejamos o que acontece:
Muitos desejam vivenciar o lado espiritual através da viagem astral, mas ignoram que ao lado de lá, enfrentarão uma vida real e não uma ilusão dos sentidos.
Não se preparam através dos estudos e intentam conhecer o país além da esfera física sem ter informações precisas a respeito de seus habitantes,..etc..
O fascínio que até então os movia se dilui ante a realidade encontrada. Apavoram-se ao deparar com seres com os quais não sabem se relacionar.
Em sua fantasia, esperam penetrar diretamente, sem escalas, em regiões superiores, onde desfrutariam da companhia dos seus mentores e mestres..
Decepcionam-se amargamente, pois se vêem em regiões sombrias , próximas à crosta, à morada dos homens totalmente desprovidas de elementos angelicais.
Como se não bastasse , notam que o perfil dos habitantes desse mundo extra-físico não confere com as descrições fantasiosas que muitos apresentam como informações mediúnicas confiáveis.
Tais espíritos, semelhantes a “zumbis” somam aproximadamente 40 bilhões de seres que em suas existências, transitam entre as dimensões, ora no plano físico, ora no plano extra físico.
Compondo esse grupo, há os encarnados que caminham por todo o lado à procura de vitalidade.

CRIAÇÕES MENTAIS INFERIORES

Assumem a forma externa dos elementos encontrados no mundo físico, tais como: larvas, baratas, escorpiões, aranhas, etc..
Sendo assim, constatamos que existe mais do que simples cópia da realidade astral manifestasse no campo físico.
O mundo extra físico e o mundo físico se interpenetram profundamente.
A esfera física pode se reproduzir no âmbito extra físico, o que soa paradoxal.
No Livro dos Espíritos: parte II, Cap. I, item 86, Mundo Normal Primitivo, Kardec fala:
“Apesar de soar paradoxal, o fato de a realidade extra corpórea ser matiz definitiva ( ou mundo normal primitivo), – não se torna obstáculo à interação entre ambas as dimensões. (…)
As dimensões são independentes, contudo é incessante a correlação entre ambos, porquanto um sobre o outro incessantemente reage. “
Vejamos então, como ocorrem a “Criação dos Seres Mentais Inferiores”:
Quando a mente em desequilíbrio produz matéria tóxica, mórbida e doentia, essa matéria adquire imediatamente o aspecto já consagrado pelas mentes de milhões de criaturas como algo indesejável.
Desta forma, as criações mentais (que são seres vivos dotados de vida artificial) assume as formas ditadas pelas mentes humanas e passam a agir na aura das pessoas.

Exemplificando:
Dois jovens passavam em frente uma casa noturna, inebriados com a idéia de adentrar no ambiente eletrizante.
Próximo aos pés das pessoas, algo parecido com baratas surgia por onde pisavam, porém as formas pareciam de plástico. Moviam-se pernas acima, como que absorvendo dos encarnados alguma espécie de alimento invisível.
(As baratas são animais de hábitos noturnos. Nesse período é que saem do abrigo para alimentar-se,.. são parasitas noturnos. )
São encontrados onde há maior concentração de energias mentais desequilibradas; maior número de pessoas reunidas, cujo hálito mental esses parasitas absorvem, a fim de se manterem vitalizados.
Ou seja, o fluído mórbido que serviu de matéria prima para esses insetos também tem comportamento noturno.
Outra aparência de fluídos energéticos que também assumiram uma forma são as aranhas.
Estas são criações mentais peçonhentas e de maior gravidade para o elemento humano.
É comum acha-las em ambientes como hospitais.
Nos hospitais, espiritualmente falando, o local cheira mal devido à ação dos pensamentos das pessoas ali presentes. Agoniadas, exaltando cada uma o seu próprio mal estar.
Nestes casos as aranhas andam pelos corpos dos doentes e inserem os ferrões injetando “seu veneno fluídico”.
A forma dos parasitas energético aracnídeos ataca o ser humano atraídos pelo teor energético de pensamentos desleixados e mórbidos, emitidos por quem se entrega ao sofrimento e não zela pela educação íntima de suas emoções.
Surgem então inflamações energéticas características, que acometem q periferia do Duplo Etérico (onde houve a picada), levando a ulcerações e rompimento da aura. Ocorre uma ruptura do Duplo etérico.
Através dessa ruptura absorvemos mais facilmente as correntes mentais infelizes dos desencarnados e também perdemos energias vitais preciosas. (chega ao ponto das aranhas cobrirem todo o corpo perispiritual,..olhos ,boca, genitais…)

Por isso:
Cada um tem que desenvolver as suas próprias defesas psíquicas através da educação das emoções, dos pensamentos, para que não retorne a situação de desequilíbrio.

REPROGRAMAR A MENTE EM TODAS AS SITUAÇÕES!!

Além do ataque, através da aura da saúde, que é efetuado pelos poros da epiderme perispiritual, outras formas parasitárias penetram no interior dos corpos astral e etérico, causando diminuição imunológica (anemias, icterícia cutânea e hemoglobinúria, insuficiência renal aguda).
Os obsessores adoram estes parasitas, que são perfeitos para as utilidades que eles necessitam.
Tratamento pode ser através da educação mental,.. uso de ervas medicinais prescritas por entidades, banhos de ervas, beberagem, tem o seu bioplasma ativado com tamanha intensidade que suas propriedades energéticas e terapêuticas promovem uma limpeza intensa na estrutura do Duplo Etérico, .. e antiinflamatórios prescritos por médicos encarnados.
Outra forma de parasita encontrado nas criações mentais inferiores, são as Lacraias.
As lacraias são elementos do sexo desrespeitoso, vulgar, desmedido. Sugam as energias sexuais, estimulam desejo descontrolado pelo sexo fácil e intenso, isto ocorre porque as lacraias ficam em maior quantidade na região genital interna e externa.
Elas podem levar o indivíduo a ter febre, calafrios, sudorese, feridas na região e quando penetram no interior do corpo físico,.. pode levar a mulher a desenvolver patologias como o HPV.
O uso de bebidas alcoólicas aumentam o teor energético dessa espécie, que suga o fluído etérico emanado pelo álcool , um tipo específico de vitalidade, da qual se utiliza para fixar internamente nos órgãos do corpo físico ou nos órgãos energéticos: Os Chakras.
Outra forma de parasitas que formam as criações mentais são as formigas, que causam coceira, dores, inchaço, se agregam exclusivamente no Duplo etérico.