Artigos

HIPÓFISE

A hipófise é uma glândula, situada na sela túrcica (uma cavidade óssea localizada na base do cérebro), que se liga ao hipotálamo através do pedúnculo hipofisário ou infundíbulo. A hipófise é uma glândula que produz numerosos e importantes hormônios, por isso reconhecida como glândula-mestra do sistema nervoso.
Possui dimensões aproximadas a um grão de ervilha, pesando de 0,5 a 1 grama.
É fisiologicamente divisível em duas partes: o lobo anterior (adenohipófise) e o lobo posterior (neurohipófise). A adenohipófise possui origem de células epiteliais, enquanto neurohipófise possui origem nervosa.
A hipófise é responsável pela regulação da atividade de outras glândulas e de várias funções do organismo como o crescimento e secreção do leite através das mamas.

Índice:

1 Divisões
1.1 Hipófise posterior (neurohipófise)
1.2 Hipófise anterior (Adenohipófise)

2 Funções
2.1 Adeno-hipófise
2.2 Porção intermédia
2.3 Neuro-hipófise

3 Patologia

Divisões:
A hipófise é dividida em dois lados: o anterior (adenohipófise) e o posterior (neurohipófise).

Hipófise posterior (neurohipófise)

Ver artigo principal: Neurohipófise
O lado posterior é conectado à parte do cérebro chamada de hipotálamo através do infundíbulo. Os hormônios são feitos nos corpos celulares dos nervos posicionados no hipotálamo, e estes hormônios são então transportados pelos axônios das células nervosas em direção à hipófise posterior.
Os hormônios secretados pela hipófise posterior são
Oxitocina que vem do núcleo paraventricular do hipotálamo
Hormônio antidiurético (ADH – também conhecido como vasopressina e AVP, arginina vasopressina), que vem do núcleo supraóptico do hipotálamo
Hipófise anterior (Adenohipófise)

Ver artigo principal: Adenohipófise
O lobo anterior é derivado do ectoderma oral e é composto de epitélio glandular. Através da conexão vascular da hipófise anterior com o hipotálamo, o hipotálamo integra sinais estimulatórios e inibitórios centrais e periféricos para os cinco tipos fenotipicamente distintos de células da hipófise.
Os hormônios da hipófise anterior, e os hormônios hipotalâmicos que modulam (são inibidores ou liberadores) a sua secreção estão listados abaixo, junto com seus tipos celulares associados.

Hormônio da hipófise anterior Hormônio hipotalâmico Corantes (tipo) Tipo de célula
hormônio do crescimento secreção causada pelo GHRH (hormônio liberador do hormônio do crescimento) acidófilo somatotropo
prolactina secreção INIBIDA pela DA (dopamina, “prolactin inhibiting factor”/PIF) acidófilo lactotropo
hormônio folículo-estimulante secreção causada pelo GnRH (hormônio liberador de gonadotropina) basófilo gonadotropo
hormônio luteinizante secreção causada pelo GnRH (hormônio liberador de gonadotropina) basófilo gonadotropo
hormônio estimulante da tireóide secreção causada pelo TRH (hormônio liberador da tireotropina) basófilo tireotropo
hormônio adrenocorticotrófico secreção causada pelo CRH (hormônio liberador da corticotropina) basófilo corticotropo

Endorfinas
Os hormônios hipotalâmicos viajam até o lobo anterior por um sistema especial de capilares, chamados de vasos portais hipotalâmico-hipofisários.
Também existe uma interação entre os hormônios do hipotálamo, por exemplo, o TRH induz a secreção de prolactina.



Funções:

Os hormônios tróficos ou trópicos atuam sobre outras glândulas endócrinas regulando suas secreções. O sistema nervoso central manifesta seu controle sobre a hipófise através do hipotálamo via ligações nervosas ou substâncias parecidas com hormônios conhecidas como fatores de liberação.

Os hormônios tróficos são classificados em:
Tireotrópicos: atuam sobre a tireóide.
Adrenocorticotrópicos: atuam sobre o córtex da glândula adrenal (supra-renal).
Gonadotróficos: atuam sobre as gônadas masculinas e femininas.
Somatotróficos: atuam no crescimento, promovendo o alongamento dos ossos e estimulando a síntese de proteínas e o desenvolvimento da massa muscular. Também eleva o consumo de gorduras e inibe a síntese de insulina do pâncreas, aumentando a concentração de glicose no sangue.

Adeno-hipófise:
Somatotrofina (hormônio do crescimento): atua sobre as cartilagens de crescimento dos ossos; controla parte do metabolismo de gorduras, proteínas e carboidratos.
Adrenocorticotrópico (ACTH): estimula a secreção dos hormônios córticosupra-renais.
Hormônio folículo-estimulante (FSH): estimula a formação do folículo de Graaf do ovário, dos túbulos seminíferos do testículo e também estimula a espermatogênese.
Hormônio luteinizante (LH): regula a produção e liberação de estrogênio, progesterona e de testosterona.
Prolactina: estabiliza a secreção do estrogênio e progesterona e estimula a secreção de leite.
Tirotrofina: estimula as tiróides e a formação de tiroxina.

Porção intermédia
Estimuladora de melanócitos (MSH): regula a distribuição dos pigmentos.

Neuro-hipófise:
Ocitocina: atua no útero favorecendo as contrações no momento do parto, e em nível mamário facilita a secreção do leite.
Vasopressina (ADH): regula a contração dos vasos sangüíneos, regulando a pressão e ação antidiurética sobre os túbulos dos rins.

Patologia
Distúrbios envolvendo a hipófise:

Distúrbio Causa Hormônio
Acromegalia superprodução hormônio do crescimento
Deficiência do hormônio do crescimento produção reduzida hormônio do crescimento
Síndrome de hormônio antidiurético inapropriado superprodução vasopressina
Diabetes insipidus produção reduzida vasopressina
Síndrome de Sheehan produção reduzida prolactina
Adenoma pituitário superprodução qualquer hormônio da hipófise
Hipopituitarismo produção reduzida qualquer hormônio da hipófise